terça-feira, 29 de dezembro de 2009

'Não abro mão de nada (...) de qualquer coisa que me soe a chance de um novo amor chegar. Não me fecho. Me abro "como um brilhante que partindo a luz, explode em sete cores, revelando então os sete mil amores, que eu guardei somente para te dar..."'

Cáh Morandi

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Tanta coisa anda acontecendo dentro e fora de mim;

Tanta coisa já devia ter acontecido e a imaginação parecer ser a única que continua funcionando normalmente (ou exageradamente);

Chegam a surgir lágrimas nãoseideonde e uma vontade louca de te contar

Cantar: 'Eu só quero que você saiba que eu estou pensando em você, agora e sempre mais...' Olhando um céu azul lindo e montanhas tão verdes que me fazem querer estar lá ou aí, perto ou definitivamente longe.

Essa e tantas outras músicas que se encaixam.

Os passatempos não funcionam mais, qualquer detalhe distrái quando a concentração é pra não lembrar.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Verão. *-*

Verão, verão, verão...
E aí, quais serão as surpresas que me trarás?
Espero ansiosa ok? Espero sol, um mar bem bonito e muita, muita curtição no meu minúsculo recesso. Estamos combinados assim né? ;)

Primavera ♪

Primavera se foi e com ela meu amor
Quem me dera poder consertar tudo que eu fiz
O perfume que andava com o vento pelo ar
Primavera soprando pr'um caminho mais feliz

Mais feliz, pois a rosa que se esconde
No cabelo mais bonito, é um grito
Quase um mito, uma prova de amor

Primavera se foi, e com ela essa dor
Se alojou no meu peito devagar
A certeza do amor não me deixa nunca mais
Primavera brilhando em seu olhar
E o olhar que eu guardo na lembrança
Ainda traz a esperança
de te ter ao meu ladinho numa próxima estação

Los Hermanos

Infelizmente quem faz um bem danado também pode fazer mal... Mesmo sem saber.
Inocentemente ou não, a vida tem que continuar.

Amada ♪

Como pode ser gostar de alguém
E esse tal alguém não ser seu
Fico desejando nós gastando o mar
Pôr-do-sol, postal, mais ninguém

Peço tanto a Deus
Para lhe esquecer
Mas só de pedir me lembro
Minha linda flor
Meu jasmim será
Meus melhores beijos serão seus

Sinto que você é ligado a mim
Sempre que estou indo, volto atrás
Estou entregue a ponto de estar sempre só
Esperando um sim ou nunca mais

Sinto absoluto o dom de existir,
Não há solidão, nem pena
Nessa doação, milagres do amor
Sinto uma extensão divina

É tanta graça lá fora passa
O tempo sem você
Mas pode sim
Ser sim amado e tudo acontecer
Quero dançar com você
Dançar com você

Vanessa da Mata

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Veja bem meu bem ♪

Veja bem meu bem
Sinto lhe informar
Que arranjei alguém
Pra me confortar

E esse alguém está
Quando você sai
E eu só posso crer
Pois sem ter você
Nesses braços tais

Veja bem amor
Onde está você
Somos no papel
Mas não no viver

Viajar sem mim
Me deixar assim
Tive que arranjar
Alguém pra passar
Os dias ruins

E enquanto isso
Navegando eu vou sem paz
Sem ter um porto, quase morto
Sem um cais

E eu nunca vou
Te esquecer amor
Mas a solidão
Deixa o coração
Nesse leva e traz

Veja bem além
Desses fatos vis
Saiba traições
São bem mais sutis

Se eu te troquei
Não foi por maldade
Amor, veja bem
Arranjei alguém
Chamado saudade


Los Hermanos

domingo, 20 de dezembro de 2009

Incompleto

Foto roubada do flickr da Camila Ribas. Espero que ela não se importe. :x


Eu quero assim, imagens e lembranças... Mas vistas de cima. Como se ao invés do céu, a TERRA fosse o limite.
Eu quero assim, imagens e lembranças que me tragam você do jeito que for, imagens da tua chuva, do teu sol, o jeito de ver da minha estrela ou o meu jeito de ver sendo tua lua.

Verdadeiro Natal

'O importante no Natal não é a quantidade de dinheiro que se gasta, nem a quantidade de presentes que se compra, nem a tentativa de impressionar amigos e parentes.
O Natal é o amor em seu coração, é compartilhar com os outros como Jesus compartilhou com cada um de nós. O Natal é sobre o nascimento de Jesus que Deus nos enviou para mostrar o quanto nos ama realmente.'


Autor Desconhecido
'A gente olha em volta, o olho arregala, o coração bate.
O ano tá terminando, meu amigo. Menos um.
Os votos de feliz-ano-novo foram proibidos.
Uma das coisas boas desse ano que passou foi conhecer você.
Fique contente, dentro do possível, fique contente...'

Caio F.

sábado, 19 de dezembro de 2009

I caught fire (In your eyes) ♪

'(...)
Estou derretendo, estou derretendo...

Nos seus olhos
Eu perdi meu lugar
Posso ficar um pouco?
E eu estou derretendo nos seus olhos
Como na primeira vez que eu peguei fogo
Apenas fique comigo
Deite-se comigo agora

Nunca recuperei o fôlego
Cada segundo que eu estou sem você
Eu sou uma bagunça
Mesmo conhecendo nós mesmos
(...)

Aprendendo a amar
Eu estou derretendo

(...)
Apenas fique comigo agora.'


The Used

Vinte e quatro motivos para ir a uma balada gay (por uma hétero)

1- Em primeiríssimo lugar: são as melhores pra dançar. Tanto pela música quanto pela animação da pista. #e são mesmo, hunf.

2- Você nunca vai precisar pagar o mico de inaugurar a pista. Festas gays já estão sempre bombando ainda que você chegue cedo.

3- Eles começaram a festejar a mil anos e nunca mais pararam e nem vão.

4- Festas gays também nunca acabam, apesar de acabarem sempre em algum lugar ainda mais maluco.

5- Só os gays entendem que dançar como uma devassa louca é super divertido e não quer dizer que você está a fim de sexo (muito menos de ser tratada como uma devassa louca). #sejoooga bee \õ/ hahahaa. :x

6- Por mais ridículo, insano ou indecente que seja qualquer ato que você cometer, terá sempre alguém fazendo algo pior. #aham e é bom que esqueça o que os outros estão fazendo, vá dançar vá. iuhsiuahsuhasuhiaus' ;D

7- Se você estiver linda vai causar inveja ao invés de desejo. No fundo, é o que toda mulher prefere.

8- Você não precisa ficar na dúvida se o cara é gay. Ele é.

9- Se um cara falar que é macho acredite. Precisa ser macho para ir a uma balada gay.

10- Homem idiota briga pra mostrar que é homem (e idiota). Como ali ninguém quer mostrar nada e só se divertir, dificilmente sai porrada. (No máximo uns tapinhas na cara interrompidos quando toca Madonna ou Justin). #quelindogent, é tudo paz e amor. *-*

11- Caminhar um metro sem ter cabelos puxados, ombros cutucados e cintura beliscada é o sonho de qualquer mulher bacana (se você fica contente quando mexem com você na obra você não é bacana e, pior, precisa urgente de um nutricionista). #estamos falando somente dos HOMENS gays... iuahsuhaisuh' :x

12- As “acéfalas-nasaladas-alisadas-caçadoras-de-namoradinhos-ricos-que-fazem-o-símbolo-de-paz-e-amor-de-ladinho-para-fotos-de-blogs-de-balada-playba” só vão nesses lugares quando estão super deprimidas e costumam vomitar em suas botas de camurça e franginha (e sola vermelha) inviabilizando as mesmas (e você, uma mulher bacana, injustamente mal tratada no colégio por não ser exatamente linda, pode se vingar delas).

13- Às vezes, por alguma razão obscura da psique feminina, a sensação de dançar “encoxada” por doze amigos sarados, bem vestidos, cheirosos e felizes, melhora muito a auto-estima, ainda que na cama você termine sempre cercada unicamente por farelos do pacote de Amanditas. #qqqq, dançar encoxada pelos amigos é tuuudooo. *o*

14- Estar num ambiente cheio de homens lindos que não te desejam e A CULPA NÃO SER SUA é libertador.

15- Ao invés de sair da balada certa (mais uma vez) de que o pai dos seus filhos definitivamente não está numa balada, você já chega na balada com essa certeza. Poupa um tempo precioso.

16- É badala pra exorcizar ao invés de ficar pagando de gata. E pagar de gata (empina bunda, chupa a barriga, arrebita os peitos, equilibra no salto, faz cara de mistério…) dá gases.

17- Quando você não quer agradar os homens, acaba agradando. Os poucos e valentes (e descolados!) machos da casa certamente vão reparar positivamente em você. #e olha que até tem esses perdidos meesmo. :x

18- Toca Friendly Fires, Beck, Amy Winehouse, Basement Jaxx, Daft Punk, Hot Chip, Justice, LCD SoundSystem e o melhor do rock indie do momento numa versão “remix feliz, não se mate ainda”. #eu ainda adicionaria à 'playlist' Madonna, Desaparecidos, Lady Gaga, Beyoncé, Pussycat Dolls, Britney... aaah, tantos outros, tantos...

19- Seu ex namorado não vai estar lá, o que significa que você não vai voltar pra casa querendo morrer (ou com ele, o que é pior). E se ele estiver lá, baby, tá tudo explicado. #euri, se ele estiver lá querida, bola pra frente ein. iausiuahsiuahsuhaiushaus'

20- Se todo mundo dançar “moooito” e começar a suar, bicha não fede. No máximo “cheira” almiscarado. #não mesmo, queeelindo. *-*

21- As poposudinhas de calças apertadas estão seguras: ninguém vai passar a mão na bunda delas. (ou vão mas é pra descobrir se a etiqueta da Diesel é falsa, ou seja, é pro bem). #ninguém? :x aaah tá, estamos falando somente dos HOMENS gays [2]. iaushiaushiu' :xxx

22- Não tem essa coisa machista tosca de “mulher até meia noite paga menos”. Você está lá como um deles, ou vice-versa (fiquei confusa agora).

23- Gastar uma fortuna em roupas, sapatos, brincos, maquiagem e cabeleireiro finalmente poderá ser valorizado. (já a calcinha você pode botar aquela de algodão com o elástico esgarçado mesmo, bem mais confortável pra se acabar de dançar). #não acreditem nessa parte da calcinha. u_u' /dikmaster iuahsiuahsiuh

24- Se um cara pedir seu telefone, ele com certeza vai ligar no dia seguinte. Gay adora manter contato (ainda mais se o seu primo tiver ido junto com você). #eles ligam mesmo esses descaraaados. auihsiuahsiuasiu'

25- Se você encalhar na balada, tudo bem: todas as mulheres a sua volta encalharam também! #peraê, peraê, não eram só 24 motivos? iauhsuihasui' mas deixa esse aí, foi bom pra lembrar que às vezes os amigos gays tbm fazem uma boa ação por ti... é, eles te pegam só pra que você não passe a noite em branco... e ainda são fofos. ain ain iahsiauhsuhasuhaiuhsuhaius'

Tati Bernardi e meus comentários. :x

Fato, fato, fato e FATO. Festas gays são suuuper boas. '^^ Concordo com tudo que a Tati disse. :D Aah, li, ri muito e tiive que comentar em alguns ítens aí. Não resisti mesmo ok. u_u' iauhsiuahsiuhiausiu'

Lá no blog da Tati tbm tem dicas de algumas casas gays em São Paulo... então vai o link: http://viajeaqui.abril.com.br/blog/sao-paulo-cronicas-endereco/vinte-e-quatro-motivos-para-ir-a-uma-balada-gay-por-uma-hetero/

Angústia

E eu, querendo tanto dar conta do mundo, fui incapaz de algumas horas fáceis e bonitas. Pior: talvez minhas por um merecimento que nem tinha mais pra onde ir.
Mas depois, porque sempre volto pra casa atrás de respostas pra tudo, pensei o seguinte. Que é crueldade sim, senhora. Você gostar de alguém e só. Você se sentar na frente, sorrindo, sem dizer nada, sorrindo, na frente, e gostar. Como se dissesse: eu, daqui de onde não preciso de nada além de ser alegrado e dar a mim mesmo esses momentos de ternura e arrepios e capacidades. Gosto de você. Vá, continue passando as mãos pelo cabelo, olhe pra baixo não dando conta dessas lantejoulas todas que tenho para abrilhantar seus estados. Vá, marionete do que planejei pra essa tarde. Eu gosto de você. Eu posso sentir isso. Então, por favor, não estrague e capriche e dê valor. Porque não é sempre e quase nunca. Então, por favor, olha só, eu g.o.s.t.o de você. Tem noção do tamanho dessa plateia para cada sua pequenice? Vamos. Seja.
Estava zapeando o mundo, preguiçoso, desistente e triste. Quando...você! Vá, me alegre, vá, passe as mãos pelo cabelo. (...)
Ao invés de sorrir tanto, não são os que choram escondidos os que mais gostam? O resto não são experimentadores de mundo, enganando a gente com espaços que não se emprestam e nem se dão e nem se são desocupados? (...)
Portanto, agora, quando eles sorriem pra mim, sentados de frente, quietos, eu apenas pergunto, já me tirando do lugar de ser gostada: e o que você tem pra mim, afinal? E eu sei futuramente que a resposta é avassaladora, passa por coisas alheias do tipo “nada” e por coisas lindas do tipo “e nada é a boa resposta, garota”. Mas por enquanto, ainda acho tudo assim mesmo. Uma grande e triste e quase intolerável maldade. Um dia, é só o que eu quero, eu vou ficar quieta e entender tudo. Quer dizer: eu vou é querer abrir mão de entender tudo.




Tati Bernardi

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Chasing Cars ♪

'Se eu deitar aqui
Se eu apenas deitar aqui
Você deitaria comigo e esqueceria do mundo?

Eu não sei direito
Como dizer
Como me sinto

Aquelas três palavras
são ditas demais
Elas não são o suficiente'


Snow Patrol

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Espatódea ♪






Minha cor

Minha flor

Minha cara

Quarta estrela

Letras, três

Uma estrada

Espatódea

Gineceu

Cor de pólen

Sol do dia

Nuvem branca

Sem sardas

(...)Meu mundo não teria razão

Se não fosse...

Nando Reis

Dor...

Ela sentia a dor nas entranhas.
Queria arrancar do corpo a parte que doía
Queria ter forças para sair dali
Queria não estar tremendo de dor
Queria ajuda, só queria chegar em casa
Mas tantos passavam ali e nem a reparavam se encolhendo de dor, sentada no banco, mochila nas pernas e celular na mão trêmula.
Ela se contorcia, baixava a cabeça, levantava o tronco, respirava fundo, prendia o ar por poucos segundos, soltava o ar com força, com pressa...
Faz mil ligações, reclama, briga, discute e de uma vez desliga, guarda o celular na mochila, olha para frente com a esperança de quem enfim foi salvo;
Uma moça aparece, a pega pela mão, ela desenterra forças e vai em frente, não pude segui-las, mas certamente a moça cuidou da dor da menina.

Memórias e vida

Às pessoas da minha vida que já viraram estrela, às pessoas que merecem estrela, às pessoas para quem eu já dei estrelas, à pessoa que me falou um pouco sobre as estrelas, às pessoas que me deram estrelas, às pessoas para quem eu ainda darei estrelas, às pessoas que são as minhas estrelas, à pessoa com quem divido a esperança no desejo de estrela.
Do lado esquerdo, perto do coração, protegida e aquecida ela ficará agora e para sempre, para representar as pessoas que já passaram pela minha vida, não importa se fazendo bem ou mal, o importante é que influenciaram em tudo que sou hoje.
Minha filha, minha estrela de Davi para lembrar também da crença em um Deus que aceita o inaceitável, perdoa o imperdoável e acima de tudo AMA.
Já não tinham roupas,
já não tinham vergonha,
agora só tinham o desejo.
Desejo este, mostrando que
a sua linguagem é o toque.
Música absorvendo, embalando,
fazendo suar ao soar profundo,
comandando a velocidade do movimento,
quase contendo o desejo, QUASE.
Os corpos seguem instintos desconhecidos
em caminhos jamais traçados.

Dói

na alma.

domingo, 13 de dezembro de 2009

Simples assim

'Estou aqui não porque deva estar, nem porque me sinto cativo nesta situação, mas porque prefiro estar contigo a estar em qualquer outro lugar no mundo.'

Richard Bach.

sábado, 12 de dezembro de 2009

Ela queria poder viver na tua paz.
Ela é só mais uma tola sonhadora a te atrasar nesta longa caminhada.
Ela que sonhava até acordada.
Era aquela que pensava, falava, agia... Tudo diferente.
Ela que acreditava no que escrevia.
Ela que acreditava ainda mais no que sentia.
Era aquela que desejavas diariamente.
Sabes? Ela faria muito por ti
Ela gostava tanto de estar na tua presença
Ela que nunca quis escapar do teu olhar acorrentador.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

'Escondia o amor dentro da amizade.
Não havia melhor esconderijo.'

Fabrício Carpinejar

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Oxigênio ♪

'Eu só queria um segundo pra poder dizer:
Não existe ninguém como você aqui.'

Hevo 84

domingo, 6 de dezembro de 2009

Quem essa noite vai dar as velhas desculpas de que tem que sair, não pode ficar essa noite, tem um compromisso com o.... com a... Não existe compromisso.
É isso, quando enfim:
-Tenho que ir, tudo bem pra você? -Fala já se levantando e voltando a vestir as roupas.-
-Aham, tudo bem sim, tenha uma boa noite. -Vira, finge que tenta dormir, mas a cabeça está à mil.-

O desprendimento, sentido singular da vida, diversas maneiras de entendimento.

sábado, 5 de dezembro de 2009

A lágrima que insiste em sair, o grito contido que parece não deixar o ar chegar aos pulmões e o pior de todos, coração estilhaçado que se derrama no peito e dói a cada lembrança.
A solidão de uma noite que não deveria permitir tanta dor,
a chuva já passou, a brisa fria continua invadindo o quarto e de tão leve só chega a mover alguns fios de cabelo dela, nem se pode comparar à um toque, mal pode senti-lo.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Life is wonderful ♪

'(...)
takes no time to fall in love
but it takes you years to know what love is
and it takes some fears to make you trust

(...)'

Jason Mraz

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

'É agora que quero dividir maças, achar o fim do arco-íris, pisar sobre estrelas e acordar serena.'

Caio F.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

E de novo morro de amores.
Porque tinhas que seguir caminho deixando apenas estas lindas imagens?
Tão nossas, sim porque algumas me têm, ou detêm, não sei ao certo quando o que quero é prestar cada vez mais atenção nos tons que tens, do queixo, sorriso, sinais, cabelo, pele e deixando descansar, enfim, nos profundos olhos.

Durmo no embaralhar de palavras, na esperança de uma carta perfeita, no desejo da entrega e na felicidade de reconhecer este velho sentimento.

domingo, 29 de novembro de 2009

Dias e horas e até segundos.

Amar é passar os dias a contar os minutos. todos.

sábado, 28 de novembro de 2009

Leia ou não.

Se continuar lendo, vai acabar me conhecendo melhor que eu mesma... Então não acredita em tudo o que vê aqui tá? Nem é tudo verdade, nem poderia ser mentira, aqui eu não minto -só às vezes.
Não fale tão diretamente, aprenda a fazer críticas, por favor, porque se for pra falar mal é bem provável que eu não concorde (apesar de muitas vezes nem parecer) com tudo o que você (injusta/precipitadamente) diga dos meus textos... Eu acabo sendo essa bagunça, tudo aqui é parte de mim, certo que têm (poucas) partes que não mostrei aqui... E quase pretendo não mostrar. :)
Acho que espontaneidade é uma boa palavra pra me definir, se fosse isso o que eu realmente quisesse fazer e já que não é, não vou falar de mim (como se eu soubesse falar de outra 'coisa').
Sem saco véi, pra continuar vivendo aqui sozinha e ver que porra nenhuma funciona, nem escrevo o que preste... Nem sei se faz sentido reclamar tanto já que a vida tá indo até bem, pode ser até que dê certo, mas eu só quero que dê pra eu não continuar só ou para fugir, apenas por comodismo ou seria para que enfim eu me inserisse em algum grupo real ou classe que se possa dizer concreta?
E hoje no meu som só parece existir música deprê e eu não me preocupo com o que toca, nem como me porto se não é você que está aqui. E hoje eu não me preocupo em esconder as gírias e palavrões e escrevo sem pensar muito, só deixando os dedos comandarem o que a tanto escondo... E vou continuar escondendo. Tudo segredo das entrelinhas que nunca conseguirão ler.
'Uhh eu quero você como eu quero... Solos de guitarra não vão me conquistar...'
São daí pra pior... E dá vontade de ter uma cerveja, mesmo que para tomar só, mesmo que eu nunca consiga termina-la, mesmo que eu a detone em UM gole...
-Uma dose da bebida mais forte que você tiver por aí, por favor. Mesmo que seja uma dose de veneno, matando este 'amor' tá tudo bem, hoje eu só preciso sair de mim, não resolve, mas amanhã eu -prometo- certamente terei mais paciência.
-Tem também um abraço forte pra tira-gosto? Daqueles fatais para o pranto que ainda era preso... Daqueles que, por mais apertados que sejam, libertam o que tem por dentro, deixaria sair esse pranto como se nunca pudesse acabar se assim também fosse com o abraço.

E tudo sempre é assim, começa com reclamações, passa por músicas que significam algo, sabiamente acompanhadas de uma bebida e acaba em abraço... Talvez o fim.

Penso em mentir, dizer que deve ser por causa da tensão ou qualquer outra coisa, mas no final decido falar só a verdade. Não uma verdade tão verdadeira, você não conseguiria ouvir tudo o que tenho a dizer, é só uma verdade com detalhes omitidos. Assim ficamos bem, eu fingindo que falei tudo e você achando que sabe o que se passa. Combinamos de não nos importarmos, quando é isso que eu quero e você nem sabe... Então deixa assim, menos mal.

O cheiro e o ridículo

Olhei rápido para o lado como quem procura alguma coisa que não se sabe o que é, e era isso, eu não sabia o que procurar. Mas senti um cheiro que me encantou, quase fechei os olhos para senti-lo melhor, para não ser acompanhado de nenhuma imagem, pensando em você para ver se combina, e era perfeito, era meio doce, meio parecido com o verde de árvores, o cheiro era meio seu. Agora procurava você, ou uma árvore, o que fosse, bastava trazer aquele perfume novamente.
E repasso na memória o que poderia ser o nosso encontro...
Chegando, olhando, sentindo, sorrindo...
Aaah, nós sempre saberemos o que acontece depois. Ou não, vem me fazer lembrar de novo que eu esqueci do que você me faz sentir, de como eu preciso segurar a cabeça quando penso muito em você, de como minhas mãos suam e o coração entra em frequente descompasso... O ridículo do amor que ataca novamente.

Maio ♪

Maio
já está no final
O que somos nós afinal
se já não nos vemos mais
Estamos longe demais
longe demais

Maio
já está no final
É hora de se mover
prá viver mil vezes mais
Esqueça os meses
esqueça os seus finais
esqueça os finais

Eu preciso de alguém
sem o qual eu passe mal
sem o qual eu não seja ninguém
eu preciso de alguém



Kid Abelha

Tudo de nós ♪

'Sempre vai haver uma canção
contando tudo de mim
sempre vai haver uma voz
contando tudo, tudo
de nós.
'


[A mais simples e mais linda. *-*]

Kid Abelha
'De repente. De repente. Eu deitada no sofá. Faço que estou dormindo. E você faz que está dormindo no chão. Ao mesmo tempo a gente dá a mão. E dá a outra. E daria uma terceira se ela existisse. E você fala com a voz mais baixa do mundo que não queria ter de ir embora. E eu te peço, com a voz mais baixa do mundo, pra você ficar mais uma semana. Daí fingimos que é sono. E dá vontade de rir porque nem era a hora e nem era pra isso.
(...)
De repente. De repente. Você me conta que não tem dó de matar besouros, esses malditos que voam na nossa cara sem nenhum medo de morrer. Os idiotas que têm medo de morrer mas esbarram na nossa testa e só por isso dão mais raiva que barata. Você coça muito forte os olhos, quase arranca, eu sei que dói mas pra mim também. E diz que tem preguiça, do Diadorim. E diz que tem medo, do longe de coisas como essa nossa. E eu penso, que no fundo, nem tão fundo, tenho também, demais.
(...)Se até o Natal você ainda gostar de mim eu prometo gostar de você também.'

Tati Bernardi

Medo

"Meu maior medo não é morrer sozinho, ainda que morrer sozinho, sem visitas em um hospital ou sem pássaros num asilo, é tão triste quanto uma pilha de discos de vinil para vender. Meu maior medo é viver sozinho e não me acompanhar. Meu maior medo é ter um dia de aniversário por ano para lembrar de que não nasci, de que estou "apenas olhando". Meu maior medo é perder a curiosidade da solidão. Ficar com alguém para disfarçar a espera, esquecendo do egoísmo de prender esse alguém de uma nova chance. Meu maior medo é ser reconhecido por aquilo que poderia ser. Meu maior medo é dizer sim para desistir depois, dizer não para querer depois. Meu maior medo é não ser avisado pelo medo. Meu maior medo é fingir que estou bem e me contentar em afirmar "o problema não é você, sou eu" em cada fim de relacionamento. E não acreditar nisso, seguir sendo o problema dos outros para me livrar de meu problema. Meu maior medo é viver sozinho e não ter fé para receber um mundo diferente e não ter paz para se despedir. Meu maior medo é almoçar sozinho, jantar sozinho e me esforçar em me manter ocupado para não provocar compaixão dos garçons. Meu maior medo é ajudar as pessoas porque não sei me ajudar. Meu maior medo é desperdiçar espaço em uma cama de casal, sem acordar durante a chuva mais revolta, sem adormecer diante da chuva mais branda. Meu maior medo é a necessidade de ligar a tevê enquanto tomo banho. Meu maior medo é conversar com o rádio em engarrafamento. Meu maior medo é enfrentar um final de semana sozinho depois de ouvir os programas de meus colegas de trabalho. Meu maior medo é a segunda-feira e me calar para não parecer estranho e anti-social. Meu maior medo é escavar a noite para encontrar um par e voltar mais solteiro do que antes. Meu maior medo é não conseguir acabar uma cerveja sozinho. Meu maior medo é a indecisão ao escolher um presente para mim. Meu maior medo é a expectativa de dar certo na família, que não me deixa ao menos dar errado. Meu maior medo é escutar uma música, entender a letra e faltar uma companhia para concordar comigo. Meu maior medo é que a metade do rosto que apanho com a mão seja convencida a partir com a metade do rosto que não alcanço. Meu maior medo é escrever para não pensar."


(Fabrício Carpinejar - Pais e filhos, maridos e esposas II )

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

What am I to you? ♪

O que eu sou para você
Me diga a verdade
Para mim você é o MAR
Tão rápido como só você pode ser
E profunda sombra de tristeza

Quando você está sentindo para baixo
A quem mais você procura
Veja que eu choro se você se machucar
Eu daria a minha ultima camisa
Por que eu te amo muito

Mesmo que meu céu caísse
Você poderia me chamar mesmo assim
Abriria meu coração
Eu nunca quero me separar
Eu estou te passando a bola

Quando eu olho em seus olhos
Eu posso sentir borboletas
Eu te amo mesmo quando você está triste
Me diga a verdade
O que eu sou para você?

Yah se meu céu caísse
Você poderia me chamar mesmo assim
Abriria meu coração
Eu nunca quero me separar
Eu estou te passando a bola

Quando eu olho em seus olhos
Eu posso sentir borboletas
Você pode achar amor em mim
Você pode me gravar em uma árvore
Não encha meu coração de mentiras

Eu te amarei mesmo quando você estiver triste
Me diga a verdade
O que eu sou para você?
O que eu sou para você?
O que eu sou para você?



Norah Jones

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

/enobalancodashoras

Vou me enganar mil vezes,
e nas mil vezes sentir dor,
mas não deixarei nunca
de acreditar no amor.

'E é só você... ♪

que tem a cura pro meu vício de insistir nessa saudade que eu sinto de tudo que eu ainda não vi.'
'Substituímos expressões fatais como "não resistirei" por outras mais mansas, como "sei que vai passar".
Esse é o nosso jeito de continuar.'


Caio F.

Vem

para que eu possa recuperar sorrisos.'
Caio F.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

30 days ♪

30 dias até o Natal e tudo que eu sei
É que eu não estou realmente pronto pra esquecer esse último ano
Eu tenho tanto pra mostrar
Mais um mês e tudo que eu preciso
É sua assinatura, que você pense em mim
Se não pensar, então, por favor, apenas diga isso
Porque tudo que eu faço, é pensar em você


E isso está me desgastando, está me cansando
Esse feriado, nada mais é do que caras feias pra mim
Mas eu tenho um presente, você vê
Estou fazendo uma lista, vou checar duas vezes
De todas as coisas que você fez na minha vida
E eu mandarei pra você
Então você vai ver por quê eu amo você

Quem ia pensar que alguém como eu
Podia se apaixonar tão facilmente
Eu sei que você sabe que eu sei o que eu quero
Eu sei que não posso ter, mas pense nisso
Eu sei que parece louco, baby
Mas tudo que eu faço é pensar em você


Tudo que você deixou no meu caminho
Eu sei que é difícil de dizer, mas é uma vergonha gritante
Que eu vim por todo esse caminho, com tanto pra dizer
Mas tudo o que saiu foi "Feliz Natal"
Uma comida caseira e uma cama confortável
Alguém para amar, um lugar pra eu deitar minha cabeça
Mas eu tenho 30 dias e eu vou contá-los
Porque eu não posso chamar de Natal sem ter alguém por quem sorrir


Never Shout Never

Lírio

Eu te desafio a me amar.

Brilha onde estiver ♪

A estrela que eu escolhi não cumpriu com o que eu pedi
e hoje não a encontrei
Pois caiu no mar, e se apagou
Se souber nadar, faça-me o favor

O milagre que esperei nunca me aconteceu
Quem sabe só
você
Pra trazer o que já é meu

Brilha onde estiver

O Teatro Mágico
'Venha quando quiser, ligue, chame, escreva - tem espaço na casa e no coração, só não se perca de mim.'

Caio F.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Menina ♪

Já sonhei nossa roda gigante esconde-esconde em você
Já avisei todo ser da noite que eu vou cuidar de você
Vou contar histórias dos dias depois de amanhã
Vou guardar tuas cores, tua primeira blusa de lã

Menina vou te guardar comigo

Teu sorriso eu vou deixar na estante para eu ter um dia melhor
Tua água eu vou buscar na fonte teu passo eu já sei de cor
Sei nosso primeiro abraço, sei nossa primeira dor
Sei tua manhã mais bonita, nossa casinha de cobertor

Menina vou te casar comigo...Vou te guardar comigo

Sou teu gesto lindo
Sou teus pés
Sou quem olha você dormindo

Ô menina guardo você comigo
Menina guardo você comigo

Nosso canto será o mais bonito Mi Fá Sol Lápis de cor
Nossa pausa será o nosso grito que a natureza mostrou
A gente é tão pequeno, gigante no coração
Quando a noite traz sereno a gente dorme num só colchão

Menina vou te sonhar comigo

Ô Menina guardo você comigo
Menina guardo você comigo

O Teatro Mágico

Realejo ♪

Será que a sorte virá num realejo?
Trazendo o pão da manhã
A faca e o queijo
Ou talvez... um beijo teu
Que me empreste a alegria... que me faça juntar
Todo resto do dia... meu café, meu jantar
Meu mundo inteiro...
que é tão fácil de enxergar... E chegar

Nenhum medo que possa enfrentar
Nem segredo que possa contar

Enquanto é tão cedo
Tão cedo

Enquanto for... um berço meu
Enquanto for... um terço meu
Serás vida... bem vinda
Serás viva... bem viva
Em mim

Será que a noite vira num vilarejo
vejo a ponte que levara o que desejo
admiro o que há de lindo e o que há de ser... você

Enquanto for... um berço meu
Enquanto for... um terço meu
Serás vida... bem vinda
Serás viva... bem viva
Em mim

"Os opostos se distraem
Os dispostos se atraem"

O Teatro Mágico

Ana e o Mar ♪


Veio de manhã molhar os pés na primeira onda
Abriu os braços devagar e se entregou ao vento
O sol veio avisar que de noite ele seria a lua,
Pra poder iluminar Ana, o céu e o mar

Ana aproveitava os carinhos do mundo
Os quatro elementos de tudo
Deitada diante do mar
Que apaixonado entregava as conchas mais belas
Tesouros de barcos e velas
Que o tempo não deixou voltar

Onde já se viu o mar apaixonado por uma menina?
Quem já conseguiu dominar o amor?
Por que é que o mar não se apaixona por uma lagoa?
Porque a gente nunca sabe de quem vai gostar

Todo sopro que apaga uma chama
Reacende o que for pra ficar

Quando Ana entra n'água
O sorriso do mar drugada se estende pro resto do mundo
Abençoando ondas cada vez mais altas
Barcos com suas rotas e as conchas que vem avisar
Desse novo amor...

O Teatro Mágico

sábado, 21 de novembro de 2009

Canção pra você viver mais ♪

'Não tenho muito tempo
Tenho medo de ser um só
Tenho medo de ser só um
Alguém pra se lembrar.'
Patu Fu

November Rain ♪

When I look into your eyes
I can see a love restrained
But darlin' when I hold you
Don't you know I feel the same?
'Because nothing' last forever
And we both know hearts can change
And it's hard to hold a candle
In the cold November rain

We've been through this such a long long time
Just tryin' to kill the pain
But lovers always come and lovers always go
And no one's really sure who's lettin' go today
Walking away
If we could take the time to lay it on the line
I could rest my head
Just knowin' that you were mine
All mine

So if you want to love me
then darlin' don't refrain
Or I'll just end up walkin'
In the cold November rain

Do you need some time...on your own
Do you need some time...all alone
Everybody needs some time...on their own
Don't you know you need some time...all alone

I know it's hard to keep an open heart
When even friends seem out to harm you
But if you could heal a broken heart
Wouldn't time be out to charm you

Sometimes I need some time...on my own
Sometimes I need some time...all alone
Everybody needs some time...on their own
Don't you know you need some time...all alone

And when your fears subside
And shadows still remain
I know that you can love me
When there's no one left to blame
So never mind the darkness
We still can find a way
'Cause nothin' last forever
Even A cold November rain

Don't ya think that you need somebody
Don't ya think that you need someone
Everybody needs somebody
You're not the only one
You're not the only one


Guns N' Roses

Verdade!

Mentira que eu tô olhando de novo a tua foto e amando esse olhar feliz e rindo da que tu fizeste cara de mal?
Mentira que eu consegui passar todo esse tempo fingindo não sentir saudade?
Mentira que eu te deixei escapar assim tão facilmente?
Mentira que é pra ti que eu tô escrevendo?
Mentira que pensar em ti ainda faz meu coração saltitar?
Mentira que um dia a gente podia ter ficado junto e esse 'um dia' podia não ter acabado até hoje?
Mentira que me dá vontade de te ligar agora?
Mentira que eu tô mesmo sentindo ciúme dessa idiota que tá do teu lado?
Mentira que eu ainda lembro do teu cheiro bom?
Mentira que eu vou deixar tudo acabar assim?
Mentira que eu não fazer de tudo pra te sentir de novo?
Mentira...

Estrelas ♪

'Eu sei que você vê tudo o que eu faço
Eu sei que você lê tudo o que escrevo
Escrevo pra você.'
Ludov

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Ao velho amigo Mundo.

O Mundo me pega pelas mãos e gira, gira. Me solta exatamente onde eu estava. Nem sei se ao menos queria sair, quanto mais voltar depois de conhecer meio mundo.
Quando o Mundo me tira para brincando de girar eu me divirto, eu curto as paisagens, por mais que elas sejam apenas vultos passando por trás de mim, ou por trás dele.
Eu aprendo quando ele aponta as pessoas com quem não devo me envolver e os lugares onde não devo ir... Mas eram só vultos, eu só queria me divertir e agora nem sei com o que deveria me preocupar ou não. Nem importo de por hora esforçar-me para lembra-los, não iria adiantar ter ideias verdes, estas deixo amadurecer a sós com o tempo.
O Mundo me contou segredo entre risadas -acabo não sabendo se eram ensinamentos de ironia do Destino, o velho e às vezes chato vizinho- naquela hora eu quis parar a brincadeira, mas o Mundo me disse que não se pode abandonar o barco quando ainda se está em alto-mar. 'Ele apesar de já ser um homem maduro no corpo brincalhão de um menininho, tem ideologias muito bem formadas que me conquistam e faz pensar, de forma quase revoltosa, em tê-las também como "ideologia-eu-quero-uma-pra-viver".'
Eu já estava tonta demais, nem conseguia me divertir e nem parar de rir, não conseguia aprender nada do que ele quis me ensinar e nem esquecer de prestar atenção...
Volta Mundo, vem me tirar para brincar, eu prometo rir mais espontâneamente e te deixar também me entender, para que eu possa te levar e para que você me leve. Mostra os caminhos, que desta vez estou decidida a segui-los me livrando, enfim, das amarras que me prendiam à esta terra mal criada que me acostumou a ser tão dependente de tudo quanto se pode ser servido.
Mesmo tonta, mesmo cambaleando, tenho certeza de que vou poder contar contigo Mundo que não pára e que mesmo assim não me abandona.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

'E eu tenho vontade

de segurar seu rosto e ordenar que você seja esperto e jamais me perca e seja feliz. E entenda que temos tudo o que duas pessoas precisam para ser feliz. A gente dá muitas risadas juntos. A gente admira o outro desde o dedinho do pé até onde cada um chegou sozinho. A gente acha que o mundo está maluco e sonha com a praia do Espelho e com sonos jamais despertados antes do meio-dia. A gente tem certeza de que nenhum perfume do mundo é melhor do que a nuca do outro no final do dia. A gente se reconheceu de longa data quando se viu pela primeira vez na vida.'

Tati Bernardi

'Preciso sim,

preciso tanto alguém que aceite tanto meus sonos demorados quanto minhas insônias insuportáveis. Tanto meu ciclo ascético Francisco de Assis quanto meu ciclo etílico bukovskiano. Que me desperte com um beijo, abra a janela para o sol ou a penumbra. Tanto faz, e sem dizer nada me diga o tempo inteiro alguma coisa como eu sou o outro ser ao conjunto teu, mas não sou tu, e quero adoçar tua vida. Preciso do teu beijo de mel na minha boca de areia seca, preciso da tua mão de seda no couro da minha mão crispada de solidão. Preciso dessa emoção que os antigos chamavam de amor, quando sexo não era morte e as pessoas não tinham medo disso que fazia a gente dissolver o próprio ego no ego do outro e misturar coxas e espíritos no fundo do outro-você, outro-espelho, outro-igual-sedento-de-não-solidão, bicho carente, tigre e lótus.'

Caio F.
Já faz um tempo que eu venho gostando de confundir o que se passa entre a gente. Vendo a cada passo dado, às vezes com cuidado, no que pode dar essa nossa bagunça boa, aconchegante. Me faz acreditar que encontrei minha casa e que ela tá guardada no teu pequeno corpo. Como eu quero desvendar cada pontinho dessa casa, como eu quero sentir que caibo perfeitamente nesse teu espaço nosso.
Quando te fizer a confissão do segredo prometido desejo que queiras cada vez mais essa falta de solidão, quando enfim puder... Quando mais nada houver, ou importar, quando formos só dois...
'É melhor, muito melhor contentar-se com a realidade, se ela não é tão brilhante como os sonhos, tem pelo menos a vantagem de existir.'

Machado de Assis (?)
'Chegue bem perto de mim
me olhe, me toque, me diga qualquer coisa,
ou não diga nada, mas chegue mais perto.
Não seja idiota, não deixe isso se perder,
virar poeira, virar nada.
Daqui há pouco você vai crescer
e achar tudo isso ridículo.
Antes que tudo se perca,
enquanto ainda posso dizer sim,
por favor,
chegue mais perto.'
Caio F.

Disappear ♪


There's a pain that sleeps inside
It sleeps with just one eye
And awakens... The moment that you leave
Though I try to look away
The pain it still remains
Only leaving when you're next to me

Do you know that everytime you're near
Everybody else seems far away?
So can you come and make them disappear?
Make them disappear and we can stay

So I stand and look around
Distracted by the sounds
Of everyone and everything I see
And I search through every face
Without a single trace, of the person
The person that I need

Do you know that everytime you're near
Everybody else seems far away?
So can you come and make them disappear?
Make them disappear and we can stay

Can you make them disappear?
Make them disappear

There's a pain that sleeps inside
Sleeps with just one eye
And awakens the moment that you're near
And I search through every face
Without a single trace, of the person
The person that I need

Do you know that everytime you're near
Everybody else seems far away?
So can you come and make them disappear?
Make them disappear and we can stay


Seu olhar ♪

Temos rotas a seguir
Podemos ir daqui pro mundo
Mas quero ficar
Porque
Quero mergulhar mais fundo

Só de me encontrar
Em seu olhar
Já muda tudo
Posso respirar você
Eu posso te enxergar
No escuro

Tem muito tempo na estrada
Muito tem
E como quem não quer nada
Você vem
Depois da onda pesada
A onda zen
É namorar na almofada
E dormir bem

Foi o seu olhar
O que me encantou
Quero um pouco mais
Desse seu amor
Seu Jorge

sábado, 14 de novembro de 2009


Venha,
com esse olhar pidão me tirar o controle do passível,
me tirar de órbita,
me fazer esquecer que preciso respirar,
quando tudo o que preciso é este olhar.
Venha com estas cores estonteantes
e não esqueça do brilho,
mas traga também um corpo e uma alma.
Vou precisar de tudo o que tens para oferecer,
por hora saiba que este olhar pidão serve para que o meu corpo não se assuste quando o teu corpo ocupar todo o espaço que nele te pertence.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Eu posso sentir isso de novo. Que bom. Achei que eu ia ser esperta pra sempre, mas para a minha grande alegria estou me sentindo uma idiota. Sabe o que eu fiz hoje? As pazes com o Bob Marley, com o Bob Dylan e até com o ovomaltine do Bob’s. As pazes com os casais que se balançam abraçados enquanto não esperam nada, as pazes com as pessoas que não sabem ver o que eu vejo. E eu só vejo você me ensinando a dar estrela. Eu só vejo você enchendo minha vida de estrelas. Se você puder, não tenha medo. Eu sou só uma menina que voltou a ver estrelas. E que repete, sem medo e sem fim, a palavra estrela no mesmo parágrafo. Estrela, estrela, estrela. Zilhões de vezes.'  

Tati Bernardi

'Eles eram amigos e ela queria agarrar ele na primeira hora do dia, queria fazer dele o seu primeiro cigarro da manhã, mas ela não podia porque ela não queria que ninguém percebesse a fumaça que saía dos dois e da eterna paúra que ela tinha porque não podia gostar da idéia de gostar dele. (...)'

Uma história que ainda não tem meio e não tem fim.
'Eu quero te dizer que já faz tempo que a minha magia não funcionava e que os meus olhos não brilhavam tanto, e que foi só você chegar pra que tudo voltasse a crescer e eu recuperasse esse fôlego de jovem que toma água da fonte, mas tenho que te confessar também que morro de medo de te dizer essas coisas tanto quanto morro de vontade de te dizer tudo isso e mais agora mesmo. Eu quero te levar adiante, e quero te dar todo o valor que te cabe. Quero te sentar nos lugares que você merece sentar-se e te dar o cuidado e o respeito que você merece, quero aprender a decifrar todas esses teus enigmas cinzas e coisas que você me diz e que me deixam forte, forte, forte – e fraca de tanto querer. Quero que você perceba que abri espaço agora, e que você pode se acomodar e ficar até o dia que eu não vou me atrever a dizer qual é.

Todos dormem já. Só em mim que a saudade não dorme.

E quase me esqueço, um pedido que quero fazer:
Confia em mim. Me dá a mão bem forte e pula comigo daqui.'


Dani Cabrera

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Pelas palavras de Caio.

'Vontade de pedir silêncio
porque não seria necessária mais nenhuma palavra
um segundo antes ou depois de dizerem ao mesmo tempo:
-Quero ficar com você.'
Caio F. Abreu
E quer saber? É exatamente isso que eu quero, ficar com você.
Exatamente isso, ouvir ao mesmo tempo que for falar o quanto quero.
Exatamente, sem nem pestanejar de dúvida.
'Eu preciso muito muito de você
eu quero muito muito você aqui de vez em quando
nem que seja muito de vez em quando
você nem precisa trazer maçãs
nem perguntar se estou melhor
você não precisa trazer nada
só você mesmo
você nem precisa dizer alguma coisa no telefone
basta ligar
e eu fico ouvindo o seu silêncio
juro como não peço mais que o seu silêncio do outro lado da linha
ou do outro lado da porta
ou do outro lado do muro.
Mas eu preciso muito muito de você.'
Caio F. Abreu

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Tudo sobre você - Zélia Duncan

Queria descobrir
Em 24hs tudo que você adora
Tudo que te faz sorrir
E num fim de semana
Tudo que você mais ama
E no prazo de um mês
Tudo que você já fez
É tanta coisa que eu não sei
Não sei se eu saberia
Chegar até o final do dia sem você

E até saber de cor
No fim desse semestre
O que mais te apetece
O que te cai melhor
Enfim eu saberia
365 noites bastariam
Pra me explicar por que
Como isso foi acontecer
Não sei se eu saberia
Chegar até o final do dia sem você

Por que em tão pouco tempo
Faz tanto tempo que eu te queria

domingo, 8 de novembro de 2009

Um desejo que não sei se é meu,
Um olhar lindo que não sei se é para mim,
Um sorriso que eu desejo todos os dias,
Um sonho que há de me incluir.

E uma esperança imortal!

Um amor que eu tenho para dar,
Um reggae -entre tantas outras músicas- eu tenho para te cantar que diz:
'Diga que me espera, que eu largo tudo e já vou.'
Um tanto de histórias que, por mais sem sentido que fossem, te contaria para não haver silêncio;
Este seria exclusivo para aqueles momentos, aqueles que precedem o melhor beijo e o que tiver por vir em sequência, dependendo apenas do nosso desejo.
Se você soubesse que é dono de quase todos esses momentos de inspiração,
da maioria desses versos às vezes rimados, às vezes não...
E se eu podesse explicar palavra por palavra o que você representa para mim,
enfim eu não diria nada, te beijaria da forma mais doce.
O silêncio que fale, os meus gestos que façam valer
e você que seja apenas assim e esteja aqui.

sábado, 7 de novembro de 2009

A aprendizagem ou o Livro dos Prazeres

-"Uma das coisas que aprendi é que se deve viver apesar de. Apesar de, se deve comer. Apesar de, se deve amar. Apesar de, se deve morrer. Inclusive muitas vezes é o próprio apesar de que nos empurra para a frente. Foi o apesar de que me deu uma angústia que insatisfeita foi a criadora de minha própria vida. Foi apesar de que parei na rua e fiquei olhando para você enquanto você esperava um táxi. E desde logo desejando você, esse teu corpo que nem sequer é bonito, mas é o corpo que eu quero. Mas quero inteira, com a alma também. Por isso, não faz mal que você não venha, esperarei quanto tempo for preciso."


Clarice Lispector
'Já notou que eu te amo
ou você pensa
que toda vez que eu ligo
é por engano?'


[Alice Ruiz]
"Nunca dormiremos juntos, talvez como Tristão e Isolda, como Romeu e Julieta. Somos arquetípicos, ridículos, etéreos e nunca comuns. Comuns são os casais, nós não somos nada .Entretanto; belos e eternos - nada."

(Fernanda Young)

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Desta madrugada

Esta noite as nuvens parecem apressadas, não sei se para preencher por completo a minha janela com o seu branco (avermelhado) ou se para me abandonar de vez, deixando sobrar apenas o azul, que apesar de já estar se alcançando a madrugada, ainda não é totalmente negro, e pontos de luz que queria poder tocar com a ponta dos dedos.
Nuvens, elas formam desenhos e se despedem como aquele peixe voador que vi a pouco e não tive com quem dividir a criatividade...
Perfeito seria se a lua cheia mais linda, desse o ar da graça bem aqui e viesse me banhar de sua luz; E enfim me acalmasse e levasse esta sede que estou de você. Acalmasse e levasse esta insônia para bem longe e não a ensinasse o caminho de volta. Acalmasse e me fizesse dormir no descanso da luta contra as palavras.

Acróstico

Insano interesse de poder viver
Sabendo que a gente -sabiamente e em silêncio-
Amou sempre que pôde
Momentaneamente ou não
-Orgias de amor verdadeiro nem são tão pecado.-
Resta-nos viver tentando ser sossegados.

Rima pobre, sentimento rico!

Já faz um tempo
eu venho pensando
em te contar um segredo
que envolve eu, você e um sentimento.
E faz um tempo
a coragem não se faz presente
só pra não levar culpa do que a gente
possa passar o resto da vida fazendo.
Não quero rimas
só quero te falar
que é linda como noite de luar
a pessoa que faz despertar
essa vontade de dizer em palavras minhas
que é um rico sentimento
o que se passa por dentro
dessa pobre senhorinha.

-

-Ficou sabendo?
-O quê?
-Que ela desencantou, desistiu disso tudo.
-E agora?
-Agora ela só sobrevive. Com aquela ausência do sorriso de sempre.
-Será que ela vai ficar nisso muito tempo?
-Não sei, só tenho medo porque ela às vezes pensa em desistir da vida.

Vem

Agora sei, gosto é dessa bagunça planejada, de você que me tira de onde estou e expulsa qualquer outro pensamento, mas sabe, não quero viver esperando.
Então vem que eu tenho pressa de te ter; Vem e junta tua bagunça à minha, vamos resolvendo os problemas e levando a vida. Quando se está acompanhado é mais fácil, transformar 'eu' e 'você' em 'nós' é melhor que andar só.

Amigo

Às vezes provoco, não dando a resposta que queres ouvir, mas sabe, você tem que aprender a conviver com o que você é... Não fingir sentimento para ter alguém que venha te mimar.
Eu gosto muito de você a ponto de te deixar acreditar nessa fantasia, o mundo não vai ser tão bom com você como eu sou.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

15.09.09

Meu anjo, meu homenzinho, meu príncipe...
Te querer, agora, é tão inevitável quanto antes. Ver os teus traços tão bem, tão de perto.
Nunca resistir ao te ver dormir, por mais que o sol tenha acabado de nascer e eu devesse descansar um pouco mais, não resisto à tua respiração calma e fico te olhando, tento eternizar aquilo, eternizo você.
Um beijo na tua boca adormecida e volto a deixar a cabeça cair sobre o travesseiro.
Estes olhos não cansam dos teus, mesmo que fechados.
Encantador é acordar ao teu lado e, mesmo depois de tanto acontecido, te desejar louca e inenarravelmente.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Viver...


Precisar, encontrar, azar, desencontrar, apaixonar, conversar, acostumar, nem ligar, ligar, apaixonar, crescer, amar, amar, tocar, amar, ouvir, amar, sentir, amar... Perder, dormir, comer, sobreviver... Saudar, precisar, encontrar, azar, desencontrar, apaixonar, conversar, acostumar, nem ligar, sorte, reaparecer, ligar, apaixonar, crescer, amar, tocar, amar, ouvir, amar, sentir, amar, casar, amar, envelhercer, amar, cuidar, amar, adoecer, amar, morrer, amar, amar, amar, amar...









Porque para mim, o amor dura mais ainda que se atinge a eternidade...



Se vive de verbos, mas se vive mais ainda de amor.









O ciclo da vida se repete sempre, às vezes a posição dos verbos mudam assim como nós, às vezes adicionamos alguns verbos, às vezes retiramos outros... Enfim, é a vida.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

O navegante

ELE
Estrela do sul, ilumine-a, mostra o quanto eu sinto saudade de um corpo próximo ao meu... Não serve outro, só o dela me faz falta.
Eu virei navegador e não vejo terra daqui, mas tenho duas luas, avisa que vou levando uma só para ela!
ELA
Estrela do sul, porque brilhas tanto hoje? Parece que sorri para mim, parece-me companheira, hoje lembra o meu homem, que navega já a um tempo. Ele diz, sempre que está presente, que se eu sentir sua falta olhe para ti que é com quem ele sempre confessa a falta que sente de mim.
Mesmo na ausência eu sinto esse amor estrela, e é tão bom imaginar que neste momento ele também pensa em mim, que os olhos enchem de lágrimas ao mesmo tempo que o coração enche de mais amor por ele.

Certeiro


Atirei uma pedra na sua janela
E logo correndo me arrependi
Foi o medo de te acertar
Mas era pra te acertar
E disso eu quase me esqueci
Atirei outra pedra na sua janela
Uma que não fez o menor ruído
Não quebrou, não rachou, não deu em nada
E eu pensei: talvez você tenha me esquecido
Eu só não consegui foi te acertar o coração
Porque eu já era o alvo de tanto que eu tinha sofrido
Aí nem precisava mais de pedra
Minha raiva quase transpassa a espessura do seu vidro
É mágoa

Promessas

Promete-me só uma coisa?

_ promete que se me esquecer,
farás isso bem devagarinho,
bem de mansinho,
de modo que nem você perceba,
e com isso,
esqueça qualquer ideia
parecida com a ideia
de me esquecer. Promete?!...
O melhor do amor
não se escreve,
talvez não se fale jamais.

Refugia-se
Nos longos olhares,
Nos longos beijos,
Peito contra peito
E o coração nos lábios


Will Durant






Um textinho meio que pra dizer 'Oi, estou de volta. :)'

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Mesmo que vá, deixo para trás
O rastro de um sentimento lindo
Que você findou
Me deixando pingar sangue
Nas luas da minha vida.
Findou-se um amor
Findou-me a vida.













Não queria postar coisa 'triste' hoje, mas achei isso hoje e tipo assim saiu de MIM *-* Achei lindo. :D

...e é hoje!

Pois é, uns 19 anos... Dezenove...
O peso aumenta junto com a numeração...
Mas eu esperei taaanto por hoje, veremos o que me aguarda.
Enfim... não quero escrever muito, só agradecer a pessoa que já me deu os parabéns, mal deu meia noite e já tava aqui me desejando coisas boooas. *-*
Ain ain... Parabéns a todos os outros aniversariantes, librianos de 22 de outubro. Uma imensidão de carinho e paz na vida de todos vocês. ;)

Estranho²

Perdão, complicado, lágrimas, despedida, ausência, saudade, amor, entrega, abraço, carinho, beijo, calor, desejo, força, mudança, fuga, revolta, grito, palavra, indecisão, lembranças, passado, menina, cuidado, você, paixão, cuidado, receio, surpresa, aparecimento, noite, lua, segundos, vida, arriscar, chance, valido, verdade, fim...

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

D i á l o g o

-Heey, lembra daquela saudade que eu te falei?
-Uhum.
-Pois é, querendo matá-la AGORA. u_u'
...
-E lembra também da vontade que eu tenho de fugir?
-Uhum
-Pois é, ela tá cada vez maior. x_x
...
-Hey, posso te falar uma coisa?
-Uhum!
-Érr... mas não sei como começar...
-Começa pelo começo.
-Eu sei que se deve começar-pelo-começo... Mas não é tão fácil assim...
-Eu entendo.
-Sério que entende? *-*
-Uhum, entendo sim.
-Então...?
-Eu também...!
-Mas eu pensei que você não...
-Eu também pensei que você...
-Certo, não importa mais.
-É, não importa.
-Então vamos?
-Vamos!



Bem que tudo podia ser fácil assim, como falar e ser entendido.

domingo, 18 de outubro de 2009

Concisão

Eu te quero pra mim.
Ponto e fim!

sábado, 17 de outubro de 2009

Presença da ausência

Para Dona Altamir Leite ( )

Posso dizer seriamente agora que o que antes era carinho, abraço, teus olhos cinza brilhando, teu amor cristão, teu exemplo de vida, de luta e de carácter; Hoje é muita saudade, é lembrança forte - daquelas que deixa pares de olhos mareados - de ti no que nos rodeia.
Vontade de pedir que pares dessa brincadeira de esconde-esconde e venha nos presentear com o teu sorriso lindo cheio de amor. Infelizmente não é brincadeira, não sou mais aquela criança mais baixinha que você, cheguei sim a ser maior que tu vó, mas estatura física não é nada, tu era uma gigante de espírito e de bondade.
Há quase um ano tu nos deixaste, ainda hoje dói a mesma dor daquela noite, do susto de não te ter mais.
Sinceramente, não quero falar em dor, porque pensar em ti faz lembrar coisas boas. Me recordo das ótimas conversas que nós duas tivemos, de como você era brincalhona e dançava de um jeito todo engraçado, do quanto você me ensinou e do orgulho que eu sempre vou ter em dizer que sou tua neta.
A libriana, em quem me baseio hoje e sempre, ontem estaria fazendo aniversário. Parabéns!

Ah, como eu te amo, como eu tô com saudade.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Boa noite

Quero escrever, juro que quero, mas não sei o que.
Eu e a minha velha bagunça, e hoje nem me preocupo em ficar bagunçada mesmo, vou deixar assim, tentar organizar algum assunto e pôr por aqui amanhã.
Que seja uma bela noite friazinha, que o sol aparece da forma mais bela, que o dia seja bom pra todos nós e que me inspire à poesia guardada ainda no peito.
Enfim, boa noite.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

-Estória II

Me veio a vontade repentina, a necessidade de encara-los novamente, o medo de que eles não mais se encontrassem onde os vi à minutos atrás. Finalmente quando procurei, a vi olhar o relógio e rapidamente fechar um livro - Nossa, ela estava lendo, nem percebi. - e com os movimentos rápidos deixou cair um papel, pareceu ter caído do despercebido livro e imediatamente pensei em pega-lo, saí do conforto de estar sentado na grama e encostado na árvore, fui até o banco onde antes ela estava e peguei o papel, procurei-a, vi que andava com pressa e já bem longe entre as pessoas que caminhavam ali naquele horário, senti no momento em que a observava desaparecer o quanto ela era linda em toda sua simplicidade e resolvi que a reencontraria.
Quando voltei meus olhos ao papel foi que percebi, era uma ficha de biblioteca, agora eu tinha seu nome -Fernanda- e uma lista de livros alugados por ela, guardei o papel no meu livro e já era hora de voltar para casa.
Depois de resolvido todos os compromissos do resto do dia voltei ao livro, voltei a pensar na moça, voltei a ler e reler seu nome na ficha da biblioteca, não que a tenha conseguido esquecer durante as tarefas, mas aquele papel me fazia lembrar tão claramente desde o momento em que ela lia ternamente até a hora que sua silhueta se confundiu entre as tantas outras que iam e vinham.
Agora prestando atenção no que tinha na ficha achei uma data, era a data do dia seguinte, era dia de devolução, e ela certamente estaria na biblioteca que não era muito longe do parque. Eu estaria lá também, precisava devolver sua ficha, precisava vê-la novamente.

-Estória I

Era mais uma tarde no parque, mas naquele dia era muito mais uma moça, que parecia ter prendido os cabelos desajeitadamente em um rabo de cavalo meio frouxo que deixava um belo tufinho de cabelos assanhados alcançando o pescoço, despertava uma vontade tola de querer tentar coloca-los no lugar só servindo de desculpa para toca-la.
Ela pareceu perceber ser olhada e distraidamente passou os olhos pelas pessoas que estavam próximas e que não a olhavam, pelo menos não naquele instante... Depois de percorrer quase todos os olhares ocupados pousou nos meus aqueles castanhos olhos que antes pareciam negros por estarem na sombra e se despediu como quem não percebe o encontro fatídico que é o toque desses loucos instrumentos livres, mas que bom que o sol ressurgiu por entre os feixes de luz que as árvores deixavam escapar para me mostrar o seu moreno aveludado, e aquilo era um conjunto quase perfeito. A boca agora brilhava, depois de ser amaciada por uma língua que à pouco passou para deixar um lindo rastro de saliva tornando-a mais avermelhada e bem desenhada.
Ela voltou a me olhar, agora mais rapidamente, só para verificar se ainda a alhavam ou era impressão o peso que sentia sobre o seu corpo não tão pequeno, nem tão delicado. Conseguiu tirar sua dúvida quando, já sabendo onde procurar um observador, encontrou novamente meus olhos, simplismente porque eu não conseguia desvia-los...
E por mais que esse encontro de olhares durassem apenas dois segundos e fosse tardio tentar focar outro objeto eu consegui fazê-lo, não lembro se o que vi foram folhas ou nuvens, só sei que a imagem dela agora se formava em qualquer lugar e certamente me acompanharia por muito tempo os traços daquele rosto.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Caio F. Abreu *-*

Mas envolvi aquela dor numa cúpula e joguei bem longe num lago deixando nas mãos do talveztalvez um voltasse, talvez o outro fosse. Talvez um viajasse, talvez outro fugisse. Talvez trocassem cartas, telefonemas noturnos, dominicais,
cristais e contas por sedex (…) talvez ficassem curados, ao mesmo tempo ou não. Talvez algum partisse, outro ficasse. Talvez um perdesse peso,
o outro ficasse cego. Talvez não se vissem nunca mais, com olhos daqui pelo menos, talvez enlouquecessem de amor e mudassem um para a cidade do outro, ou viajassem juntos para Paris (…) talvez um se matasse, o outro negativasse. Seqüestrados por um OVNI, mortos por bala perdida, quem sabe. Talvez tudo,
talvez nada.

e agora?

agora não choro mais. Na verdade, nem sequer entendo porque digo mais, se não estou certo se alguma vez chorei. Acho que sim, um dia. Quando havia dor. Agora
só resta uma coisa seca. Dentro, fora
.
….
amanha?
Que seja doce.




Eu mais uma vez venho postar Caio Fernando, só que dessa vez eu não sei o título :x só sei que é dele porque enfiim né...

Prometo que tô super tentando terminar a minha historiinha. :) Até agora EU tô achando boazinha, depois posto pra dizerem (ou não) o que acharam.

Quem lê isso? x____x /caley!

sábado, 10 de outubro de 2009

Carta Anônima - Caio F. Abreu

[...]
Demora tanto que só depois de passarem três mil dias consigo olhar bem dentro dos seus olhos e é então feito mergulhar numas águas verdes tão cristalinas que têm algas na superfície ressaltadas contra a areia branca do fundo. Aqualouco, encontro pérolas. Sei que é meio idiota, mas gosto de pensar desse jeito, e se estou em pé no ônibus solto um pouco as mãos daquela barra de ferro para meu corpo balançar como se estivesse a bordo de um navio ou de você. Fecho os olhos, faz tanto bem, você não sabe. Suspiro tanto quando penso em você, chorar só choro às vezes, e é tão frequente. Caminho mais devagar, certo que na próxima esquina, quem sabe. Não tenho tido muito tempo ultimamente, mas penso tanto em você que na hora de dormir vezemquando até sorrio e fico passando a ponta do meu dedo no lóbulo da sua orelha e repito repito em voz baixa te amo tanto dorme com os anjos. Mas depois sou eu quem dorme e sonha, sonho com os anjos. Nuvens, espaços azuis, pérolas no fundo do mar. Clack! como se fosse verdade, um beijo.





Caio F. tem o dom de me deixar assim, cada vez com mais saudade, como se fosse possível. u_u'

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

00:00h

Sinto saudade de você assim, quando dá exatamente meia noite e não tenho à quem dizer 'Faz um desejo!' e te ver dizer desejos para nós - o teu desejo nunca é egoísta.
E quando percebo que esperei sem que tivesse a certeza de que viria, e quando percebo que é minha rotina te esperar, e quando percebo que acabou a noite e tu não vieste, é quando percebo que o vazio aumenta, que vou ter de dormir sem o teu: -'Boa noite, minha linda.'
E eu vou ter de dormir mais uma noite com o peso do 'eu te amo' que ainda engasga, sem dizer: -'Boa noite, amor.'
É, mais uma noite que terei de sobreviver, com o velho repertório de músicas que me lembram você, tentando desfalecer na insônia da memória.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

É tudo SEMPRE distante quando o assunto é você.
As decisões não podem ser tomadas decididamente pela nossa falta de coragem, que muitas vezes parece falta de vontade. Mas é certo que se dependesse apenas de nós isso já teria mudado, é também certo que um dia vá mudar... De um jeito ou de outro sempre muda, a gente querendo ou não, sendo por bem ou por mal... MUDA!
Mesmo assim, neste momento, é tudo muito distante quando o assunto é você.